quinta-feira, maio 12, 2005

A quem pertencem os nossos filhos?

Num julgamento de divórcio, o casal briga pela guarda do único filho.
A mãe, muito emocionada, tenta-se defender: Excelentíssimo Juiz... Esta criança foi gerada dentro de mim... Ela saiu do meu ventre, portanto eu mereço ficar com ela!
O juiz passa a palavra para o marido, que resolve usar o seu lado lógico:
Senhor Juiz, responda-me a uma pergunta: quando eu coloco uma moeda numa máquina de refrigerantes, a latinha que sai é minha ou da máquina?

3 comentários:

Rodrigo de Sá disse...

É de quem a beber.

Gado Bravo disse...

heheeh, essa está boa. ;)

Maresia disse...

A quem pertence?! É sempre um dilema... Não acho que uma criança seja mais bem educada se for apenas "dada" à mãe. Os dois têm um papel fundamental na sua educação... Quem deverá tutelar?! Deveria ser dado a quem mais tem direito pelo seu passado... Se uma mãe, enquanto casada, sai de casa para trabalhar noutro local, enquanto que o pai acompanha o crescimento do filho e faz tudo por ele, e se a mãe nem se importa com o filho nessa altura e na altura em que pede o divórcio para ir viver com outra pessoa sem pensar em mais nada... não acho que mereça a custódia do filho só porque é mãe! O pai também é PAI e também poderá ter esse direito! Essa é a minha opinião!